VIROU TENDÊNCIA:Que técnica sem tinta Karina Bacchi usou em loiro dos sonhos na gravidez e aleitamento?

Perto dos primeiros três meses do filho, Enrico, a mamãe Karina Bacchi tirou uma pequena folga nas atividades para dar uma atualizada no visual.

Com um post feito no Instagram, a atriz e apresentadora mostrou os cabelos renovados e revelou que retocou a cor dos fios loiros com uma técnica menos agressiva, para não oferecer riscos ao bebê durante o período da amamentação.

Na publicação, a musa contou que optou por fazer luzes sem tinta para manter as madeixas clarinhas. O procedimento, feito pelo hairstylist Fabinho Araújo, é o mesmo realizado por ela durante a gestação – Karina foi liberada pelos médicos para se submeter à química após três meses de gravidez.

Em entrevista ao VIX, o cabeleireiro explicou que a técnica dos reflexos sem tinta não utiliza nenhum tipo de coloração ou tonalizante e é toda feita com pó descolorante. “O cabelo é preparado em dois processos: primeiro, fazemos a raiz, depois, realizamos uma limpeza no comprimento e nas pontas”, afirma.

Por não ter substâncias como amônia, esse procedimento demora mais tempo para agir no cabelo, podendo levar de 4 a 6 horas para ficar pronto, de acordo com Fabinho. Porém, a vantagem é que ele evita que os fios passem por vários processos químicos abrasivos, mantendo-os mais bonitos e saudáveis.

A técnica das luzes sem tinta também pode ser realizada por quem já tem um fundo claro no cabelo e deve ser evitada por mulheres que tenham os fios com progressiva ou botox capilar.

Quem amamenta pode fazer luzes?

Assim como na gravidez, a aplicação de luzes durante a amamentação divide a opinião dos especialistas. Embora muitos desaconselhem, outros liberam o procedimento desde que a mulher tenha alguns cuidados essenciais.

Segundo normas da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), gestantes e lactantes só podem fazer uso de tinturas e descolorantes sem amônia na composição. Outra recomendação é evitar o contato direto do produto na raiz dos fios, já que as substâncias são absorvidas pela pele e podem cair na corrente sanguínea da mulher, sendo transferidas para o bebê.

Em qualquer situação, o mais indicado é que a mulher procure um médico antes de realizar qualquer técnica química no cabelo e obtenha uma autorização. Junto a isso, é importante escolher um salão (ou profissional habilitado) que realize o procedimento com responsabilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *