Eber afirma que vai votar para derrubar veto de Sebastião ao projeto do Pró-Saúde no AC

O governador Sebastião Viana, do PT, poderá amargar a primeira grande derrota na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) em quase oito anos de mandato. O deputado estadual Eber Machado (PSDC), que integra a base de governo, anunciou na manhã desta quinta-feira (15), que vai votar para derrubar o veto do chefe do executivo ao projeto que regulamenta os servidores do Pró-Saúde e evita a demissão de 1.800 servidores ameaçados de perderem seus empregos.

“Entendo que esse posicionamento eu tomei anteriormente quando votei a favor do projeto que evita a demissão dos trabalhadores do Pró-Saúde. Vou manter a coerência do voto e manter meu posicionamento. Meu voto é favorável para derrubada do verto governamental. Quero me posicionar aqui na tribuna da Casa do Povo e diante da população de todo o Estado. Eu jamais poderia mudar de posição e vota contra quem tanto ajuda o sistema de saúde do Estado”, diz Eber.

O projeto de lei de autoria do deputado Raimundinho da Saúde (PODEMOS), foi aprovado na noite de 12 de dezembro do ano passado na Aleac, altera a lei que criou o programa Pró-Saúde, transformando a paraestatal em autarquia, medida que, em tese, poderia salvar os 1.800 servidores ameaçados de demissão após a decisão da Justiça que o programa criado no governo Binho Marques, do PT, teria que se abster de fornecer mão de obra para saúde estadual.

Após a aprovação do projeto no plenário da Aleac, alegando a inconstitucionalidade, Sebastião Viana vetou a matéria e encaminhou de volta ao Poder Legislativo. O chefe do executivo afirma que os deputados estaduais estariam cometendo crime responsabilidade e poderiam ser processados por improbidade administrativa. Durante discurso no lançamento de uma das muitas etapas da obra do Huerb, com a presença de Raimundinho da Saúde, Viana afirmou que o deputado estaria querendo fazer árvore voar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *