Na Câmara de Rio Branco, há um comunista que defende o reajuste da passagem em nome da “vitalidade” das empresas de ônibus

O vereador neocomunista, que costuma subir à tribuna da Câmara Municipal para falar mal do famigerado “pato amarelo da Fiesp” e do “capital internacional”, aliás mantras utilizados por todo comunista e socialista de boutique contemporâneo, resolveu defender, na sessão desta quarta-feira, 06, o reajuste da passagem aprovado pelo Conselho de Transportes de Rio Branco. Farias, que é bom de lábia, discursou em tom compassado defendendo o equilíbrio financeiro das empresas.

O neocomunista disse que era importante “buscar uma tarifa que fosse equilibrada no sentido de manter a vitalidade e não pôr em risco o transporte coletivo e ao mesmo tempo que fosse uma tarifa o mais próximo possível do absorvível pelo trabalhador que já sofre carga tributária, que já sofre desempregos, que já sofre dificuldades de toda ordem, e nós reconhecemos isso”, acrescentou.

O líder de Socorro Neri, como sempre faz em seus discursos, resolveu dizer, em tom crítico, que apresentadores de emissoras de televisão da capital falaram mal do aumento assim como fazem os vereadores de oposição na Casa.

No discurso, o parlamentar, que também é médico, tenta se justificar:
“Eu não tenho rabo preso com ninguém, com nenhum empresário. O que faço aqui é papel de líder de uma prefeitura que eu acredito”.

O aumento

Por 07 votos a favor e 04 contra, o Conselho de Transportes de Rio Branco aprovou na tarde desta terça-feira, 05, em reunião na rodoviária da capital, o reajuste da tarifa de ônibus de R$ 3, 50 para R$ 4. Na bilhetagem eletrônica, a passagem passará a custar R$ 3, 80. Já a tarifa estudantil continua um real. Vale salientar que a prefeitura deixou de subsidiar a chamada tarifa cheia.

Pela proposta apresentada há 15 dias, o preço da passagem sairia de R$ 3,50 para R$ 4,03, porém, após um pedido de readequação da planilha, por causa da redução de 46 centavos no valor do litro do diesel, feito pela prefeita Socorro Neri, a tarifa foi para R$ 4.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *