Trump surpreendeu aliados e propôs invadir a Venezuela para depôr Maduro!

O presidente dos EUA, Donald Trump, levantou diversas vezes a possibilidade de invadir a Venezuela em conversas com seus assessores na Casa Branca e também aliados latino-americanos, de acordo com uma reportagem da agência Associated Press (AP) divulgada nesta quarta-feira. Em agosto passado, o republicano já havia, de fato, tocado no mesmo ponto de alta sensibilidade publicamente, mencionando que havia a “opção militar” sobre a mesa, caso necessário, para lidar com o país sul-americano. Segundo o relato da AP, os altos funcionários do governo americano foram pegos de surpresa pela sugestão do presidente.

Em 11 de agosto de 2017, Trump disse que os Estados Unidos poderiam conduzir uma ação militar na Venezuela. A declaração veio em uma entrevista coletiva no seu clube de golfe em Nova Jersey. Acusando o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, de ser um ditador, o Tesouro dos EUA congelara dez dias antes todos os seus ativos nos EUA, numa resposta hostil à formação de uma Assembleia Nacional Constituinte pelo mandatário no meio de uma guerra política.

As pessoas estão sofrendo e morrendo. Nós temos muitas opções para a Venezuela, incluindo a opção militar se necessário — disse Trump, em referência à grave crise sócio-econômica, que inclui a escassez de alimentos e uma das maiores inflações do mundo, no país sul-americano. — A opção militar é algo que poderíamos buscar.

De acordo com a AP, no dia anterior a esta declaração, o presidente havia surpreendido seus assessores no Salão Oval, perguntando porque os EUA não podiam intervir no país para retirar Maduro do poder, justificando a decisão com o argumento de que a turbulência política e econômica da Venezuela representavam uma ameaça à região. A agência relata ainda que estavam presentes na reunião o então conselheiro de Segurança Nacional, HR McMaster, e o então secretário de Estado americano, Rex Tillerson.

Por: Richard Corrêa

Fonte: O globo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *