Testes do elevador que transporta pessoas para o espaço começam em breve

Pesquisadores japoneses vão realizar o primeiro teste para construir um elevador espacial ainda em setembro. O projeto, tocado pela Universidade Shizuoka junto a outras instituições, tem como objetivo criar um veículo que transporte passageiros e cargas da Terra a uma estação espacial por meio de um cabo. Em um primeiro momento, o experimento será feito com equipamentos minúsculos e sem tripulação.

O foguete com os componentes do teste será lançado na próxima sexta-feira (14), de acordo com a Agência de Exploração Aeroespacial do Japão (Jaxa). O lançamento será feito a partir do Centro Espacial Tanegashimana e terá como destino a Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês), que está a aproximadamente 340 km da Terra.

No teste, o procedimento vai ocorrer da seguinte maneira: dois satélites com volume de 10 cm³ serão conectados por um cabo de cerca de 10 metros. Um contêiner será usado como elevador, movido através do cabo utilizando um motor. Câmeras posicionadas nos objetos espaciais registrarão os movimentos do contêiner acima da atmosfera.

Os minissatélites, desenvolvidos na Faculdade de Engenharia da Universidade de Shizuoka, serão transportados ao ISS pelo H-IIB nº 7. Originalmente, o foguete seria lançado nesta terça-feira (11), mas a agência espacial japonesa resolveu adiar para quarta, após análises de clima e tempo no local.

Um dos nomes por trás do experimento é a Obayashi Corporation, uma das maiores construtoras do Japão. Ela participa da empreitada como consultora técnica, mas possui pesquisas próprias na área. O conceito criado pela companhia compreende seis elevadores em formato oval, com 18 metros de comprimento e capacidade para até 30 pessoas. A ideia é que essas “capsulas” saiam da Terra a partir de uma plataforma instalada no mar, chegando a uma estação espacial localizada a, aproximadamente, 36 mil quilômetros de altitude.

Os pesquisadores esperam que o elevador espacial possa atingir velocidades de 200 Km/h, chegando à estação após oito dias de viagem. O cabo precisaria de 96 mil km e o investimento seria de 10 trilhões de Ienes, aproximadamente R$ 369 bilhões.

A grande motivação para os elevadores espaciais é reduzir os custos em comparação aos foguetes. Caso efetivamente se tornem uma realidade, os veículos poderão ser usados para enviar painéis de energia solar, materiais de pesquisa e outros suprimentos por um preço relativamente baixo. Os elevadores também poderiam ser usados para entretenimento, transportando turistas dispostos a pagar pela experiência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *