Homem que foi atacado por mãe de jovem que tentava executar recebe alta e é preso no interior do AC

Edson Lopes, de 23 anos, foi encaminhado ao Presídio Manoel Néri da Silva, em Cruzeiro do Sul, no interior do Acre, na tarde deste domingo (14), após receber alta dos médicos do Hospital do Juruá.

Ele estava internado desde quarta-feira (12), após tentar executar um jovem no Conjunto Mâncio Lima e levar um tiro e ser ferido de facão pela mãe do rapaz que ele tentava executar.

A polícia aguardava a liberação dos médicos e o deferimento de um pedido de prisão preventiva solicitado pelo delegado Lindomar Ventura ao juiz da Vara de Execuções Penais. A prisão foi decretada neste domingo (16) e, no mesmo dia, a polícia conduziu o acusado ao presídio.

De acordo com o delegado, Lopes confessou que teria ido a casa de Francisco de Souza, de 23 anos, com outros comparsas na tentativa de matá-lo. No momento em que apontava a arma para a vítima, a mãe de Souza reagiu com um facão e desferiu um golpe no rosto do acusado.

Lopes ainda levou um tiro no peito durante uma confusão generalizada, que teve início após a reação da mulher. O mesmo passou por uma cirurgia e foi autuado por tentativa de homicídio.

Além de Lopes, um jovem de 17, outro suspeito de tentar executar Souza, também foi atingido com um tiro no queixo e não precisou ficar internado. O menor já foi encaminhado a Casa de Medidas Socioeducativas.

Durante a ação de um grupo de bandidos na casa de Souza, quatro pessoas saíram feridas. Francisca Silva de Souza, de 46 anos, que feriu o bandido na defesa do filho, também foi atingida com um tiro no peito e continua no Hospital do Juruá, mas não corre mais risco de perder a vida. Antônio Oliveira, pai de Souza, que também saiu em defesa do filho levou apenas um corte superficial no peito.

Segundo o delegado, o caso está relacionado à guerra entre grupos criminosos que atuam no Conjunto Mâncio. “Toda nossa investigação aponta para a rivalidade entre grupos rivais que estão na mesma região. Temos informações que já havia tido uma situação de conflito antes envolvendo os mesmos. E naquele momento a dupla foi à casa da vítima a fim de matá-la”, afirmou Ventura.

A polícia investiga a participação de outras pessoas que faziam parte do grupo que teria ido a casa de Souza com a intenção de executá-lo. A arma de fogo envolvida no crime ainda não foi localizada. “Por isso, esse caso ainda demanda mais investigações. Para se chegar a conclusão das circunstâncias em que tudo ocorreu”, concluiu o delegado.

Post Author: Fabiano Azevedo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *