CRISE NO MORUMBI: más atuações aumentam pressão que acompanha o São Paulo desde o fim do Brasileirão

A pressão no São Paulo em relação à Copa Libertadores começou assim que o time terminou o Brasileirão do ano passado na quinta colocação e ficou sem a vaga direta na fase de grupos.

Porém, o desempenho do Tricolor nas derrotas para Santos e Guarani, pelo Campeonato Paulista, fez crescer a desconfiança para a estreia na competição continental, contra o Talleres, na Argentina.

Até o dia 6 de fevereiro, o técnico André Jardine terá poucos treinos e apenas um jogo, no domingo, contra o São Bento, para tentar encontrar um caminho que minimize a pressão sobre o Tricolor.

E todos os caminhos passam por corrigir os erros cometidos contra Santos e Guarani. Essas duas atuações ficaram bem abaixo daquelas exibidas nas vitórias sobre Mirassol e Novorizontino.

Pablo, que teve gol bem anulado, lamenta tropeço contra o Guarani — Foto: Marcos RibolliPablo, que teve gol bem anulado, lamenta tropeço contra o Guarani — Foto: Marcos Ribolli

Pablo, que teve gol bem anulado, lamenta tropeço contra o Guarani — Foto: Marcos Ribolli

Muito embora haja uma sensível mudança de postura da derrota para o Santos em relação ao tropeço no Guarani, contra quem o São Paulo teve domínio total, os erros preocupam.

Como por exemplo:

  • O São Paulo abusou dos cruzamentos na área. A ponto de o técnico Osmar Loss, do Guarani, dizer em entrevista coletiva que não conseguiu contar quantos foram.
  • Isso, claramente, evidencia uma dificuldade na criação, que nem mesmo os meias Hernanes e Nenê conseguiram melhorar quando entraram em campo.
  • Apesar das inúmeras jogadas pelas pontas, faltou maior participação dos laterais no auxílio aos atacantes que jogam pelas beiradas.
  • E, mais uma vez, o São Paulo sofreu, assim como contra o Santos, um gol após jogada de bola parada. A defesa vacilou de novo e permitiu um gol que mudou o panorama do jogo.

Jardine, em sua entrevista coletiva depois do jogo contra o Guarani,chegou a elogiar o desempenho do São Paulo, classificado pelo técnico como “aceitável”.

Mas o treinador sabe que está pressionado por um resultado positivo na Libertadores. Tanto sabe que se declarou preparado para o tamanho da pressão que está por vir nos próximos dias.

A mudança de comportamento em relação aos últimos jogos passa, claramente, por um Hernanes em melhor condição. Mas também depende de o técnico encontrar alternativas para propor o jogo.

Hernanes deve estar em melhor condição na partida contra o Talleres, em Córdoba — Foto: Marcos RibolliHernanes deve estar em melhor condição na partida contra o Talleres, em Córdoba — Foto: Marcos Ribolli

Hernanes deve estar em melhor condição na partida contra o Talleres, em Córdoba — Foto: Marcos Ribolli

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *