Quase 2 mil pessoas fizeram exames após constatação de açaí contaminado em Rio Branco

O secretário municipal de saúde de Rio Branco, Oteniel Almeida, disse, na manhã desta segunda-feira (11), que o balanço sobre os resultados dos exames da doença de chagas vai ser divulgado no dia 20 de fevereiro.

Dia 18 de fevereiro é o último dia para a realização dos exames. Segundo o secretário, dois dias é o tempo necessário para fechar o balanço para só então divulgar os dados.

“Os pacientes já receberam seus resultados. Nós optamos que os resultados vamos apresentar no final por causa do tempo de 15 dias que estabelecemos. Mas, a cada três dias, os pacientes que já realizaram exames receberam seu resultado”, pontua o secretário.

Apesar dessa regularidade na entrega dos exames, o secretário diz que será apresentado um balanço completo de quantos casos foram registrados e sobre as providências que serão tomadas posteriormente.

“Esse número nós preferimos apresentar no final para que possamos garantir mais tranquilidade e também não ter maior repercussão ainda sobre esse resultado”, disse.

Conforme informou o secretário, há uma média de quinhentos exames exames realizados nos primeiros dias. Na segunda semana de atendimento são mais 1,9 mil atendimentos de pessoas que já procuraram as unidades de saúde.

Ainda segundo o secretário, a realização do exame é uma medida de ação preventiva para quem, eventualmente, for diagnosticado com a doença possa fazer o tratamento.

Entenda o caso

A Secretaria de Saúde de Rio Branco convocou, no dia 1º de fevereiro, a população de Rio Branco, que comprou e tomou açaí dos fornecedores do Mercado Elias Mansour, para que façam o exame de diagnóstico para doença de chagas.

A convocação ocorreu após fiscalização nos boxes do mercado, onde as amostras do local deram positivas para a doença.

A prefeitura de Rio Branco, através Vigilância Sanitária, fez inspeção, no final do ano nos mercados Elias Mansour, do Quinze, Ceasa e pontos de comércio popular do Manoel Julião. Nestes pontos foram levantadas as amostras do açaí e foi identificado qual a procedência do processamento.

As amostras foram satisfatórias na maioria dos estabelecimento, com exceção dos pontos de vendas do mercado Elias Mansour, que fica na área central da cidade. Então, quem tomou açaí desse local entre novembro do ano passado e janeiro desse ano, deve fazer os exames.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *