Acre anuncia aplicativo ‘Botão da Vida’ para proteção de mulheres vítimas de violência

Como parte das comemorações de março, o mês da mulher, a primeira-dama do Estado do Acre, Ana Paula Cameli, anunciou nesta terça-feira, 19, o projeto de aplicativo de celular ‘Botão da Vida’, desenvolvido pelo governo do estado, por meio da Secretaria de Indústria, Ciência e Tecnologia (Seict) e do Instituto de Assistência e Inclusão Social (Iais).

O aplicativo faz parte de um conjunto de ações programadas na gestão do governador Gladson Cameli, na área de ‘Política para Mulheres’, liderada pela primeira-dama, à frente do Iais. Basicamente, ele vai permitir que alertas sejam enviados para a polícia, em caso de ameaça ou de agressão pelo marido ou companheiro que cumpre algum tipo de medida de proteção de sua companheira.

A medida, que tem eficiência comprovada em vários estados do país, vai proteger as mulheres acreanas que são vítimas de violência doméstica e familiar.

Segundo a coordenadora Estadual de Políticas para as mulheres, Isnailda Gondim, o aplicativo será indispensável para a aplicação severa da lei, em caso de descumprimento das medidas protetivas.

“Não podemos aceitar os crimes de violência contra a mulher, e devemos agir. Este projeto é essencial para que as vítimas se sintam seguras. O aplicativo botão da vida será um grito de socorro de muitas mulheres”, destacou a coordenadora.

O aplicativo estará disponível, em breve, para as plataformas Android e iOs, e auxiliará na ação dos órgãos competentes, como o Ministério Público do Estado do Acre, Governo do Estado do Acre, Tribunal de Justiça do Estado do Acre (TJAC), Ordem dos Advogados do Brasil – secção Acre, e principalmente nas ações da Polícia Militar.

“Para poder executar um projeto como este é essencial a parceria das instituições para fiscalizar, fornecer dados e agir, no caso de descumprimento das medidas protetivas. Agora é o momento de união dos poderes em prol dos mais necessitados, principalmente as mulheres”, ressaltou Ana Paula Cameli.

Estiveram presentes na solenidade de apresentação, o presidente do TJAC, desembargador Francisco Djalma, a coordenadora Estadual das Mulheres em Situação de Violência Doméstica e Familiar, desembargadora Eva Evangelista, o corregedor-geral da Justiça, desembargador Júnior Alberto, a juíza titular da Vara de Proteção à Mulher, Shirley Hage, a juíza-auxiliar da Presidência do TJAC, Andréa Brito, além da desembargadora Denise Bonfim e da coordenadora Estadual de Política para as Mulheres, Isnailda Gondim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *