Estado de emergência obriga cidade do Acre a adiar início das aulas para mais de dois mil alunos

Mais de dois mil alunos tiveram o início do ano letivo adiado por conta do estado de emergência enfrentado pelo município de Marechal Thaumaturgo, no interior do Acre. Um deslizamento de terra atingiu quase 400 casas e a cidade vive dias difíceis com mais de 500 pessoas afetadas, sendo 27 desabrigadas.

A informação foi confirmada, nesta quinta-feira (21), pelo prefeito da cidade, Isaac Pianko. A previsão era de que as aulas iriam iniciar na próxima segunda-feira (25), mas a prefeitura vai definir uma nova data.

Os dois abrigos estão funcionando na Escola Maria Ferreira, onde tem seis famílias e na Escola Manoel Araújo, com sete famílias. De acordo com o prefeito, as duas escolas atendem mais de 700 alunos.

“No total são mais de dois mil alunos, não temos como começar as aulas para alguns e outros ficarem prejudicados. Então, vamos nos reunir para definir uma nova data para o início do ano letivo. Infelizmente, uma situação como essa acaba afetando todas as áreas”, disse o prefeito.

O prefeito conta que, das 27 famílias retiradas da área de deslizamento, 13 estão abrigadas nas duas escolas, sete estão no aluguel social e as demais foram levadas para casas de parentes. A maioria insiste em permanecer nos imóveis, mesmo com risco.

“Para tirar as pessoas das escolas, a gente precisa primeiro encontrar um outro local adequado para abrigá-las. Estamos analisando essa situação. Muitas pessoas continuam no local que houve o deslizamento, porque a chuva deu uma trégua, mas se voltar a chover forte, vamos ser obrigados retirar essas pessoas e a preocupação é onde vamos colocá-las”, afirmou Pianko.

Quase 400 casas foram atingidas por deslizamento de terra em Marechal Thaumaturgo  — Foto: Divulgaçãoo/Asscom Prefeitura                               Quase 400 casas foram atingidas por deslizamento de terra em Marechal Thaumaturgo  — Foto: Divulgaçãoo/Asscom Prefeitura

                                      Quase 400 casas foram atingidas por deslizamento de terra em Marechal Thaumaturgo — Foto:                                           Divulgaçãoo/Asscom Prefeitura

Estado de emergência

O prefeito da cidade, Isaac Pianko, decretou situação de emergência. O decreto foi publicado na edição do dia 12 de fevereiro do Diário Oficial do Estado (DOE) e tem validade de 180 dias.

Conforme o decreto, fica autorizada a mobilização de todos os órgãos municipais e voluntários para reforçar nas ações e os agentes de defesa civil podem entrar nas casas para prestar socorro. Além disso, ficam dispensados de licitação os contratos de prestação de serviços relacionadas com a reabilitação do local.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *