Litro da gasolina chega a R$ 7 em município isolado no interior do Acre

<strong>Distante 395 km de Rio Branco, na cidade de Jordão, no interior do Acre, o litro da gasolina é vendido por R$ 7. O município tem pouco mais de 8 mil habitantes e tem o rio como sua principal via de acesso e a população tem um dos maiores custos de vida do país.

Para viajar para outras cidades, os moradores levam até 12 dias de viagem de barco e pagam R$ 7 pelo litro da gasolina.

Diferente das outras regiões do país, em Jordão, o fator principal para a inflação é o nível de água do Rio Tarauacá, que liga a cidade aos outros municípios do Acre. Quando o rio está com pouca água e possibilita a navegação de embarcações de médio porte, os preços têm uma redução. Mas, em período de estiagem, tudo sofre reajuste.

Os combustíveis, por exemplo, ainda estão com um preço razoável nesse período do ano, na opinião dos moradores. Isso porque em maio, o rio ainda permite navegar com certa facilidade. Mesmo assim, a gasolina atualmente custa R$ 7 e o óleo diesel R$ 5.

Para a servidora pública Andreia Oliveira, esse preço ainda não é de assustar, pois na pequena cidade já se chegou a pagar R$ 10 pelo litro do combustível.

“Por enquanto, a população acha caro, mas já ficou pior. Aqui já chegou a ficar a R$ 10. Então, agora não tem tanta reclamação”, disse a moradora.

O prefeito de Jordão, Elson Farias, explica que os custos com o transporte dos produtos da cidade vizinha de Tarauacá tornam os preços dos produtos no município mais caros.

“Se for avaliar o comerciante não ganha muita coisa não, porque se for colocar custo/benefício, sai muito caro deslocar um barco de Tarauacá para o Jordão. No verão, você não chega nem com cinco tambores de combustível em uma canoa. Então, o ideal era que tivesse uma política diferenciada para esses municípios isolados, mas, enquanto não tiver, a gente vai continuar sofrendo com isso”, avalia o prefeito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *