Sindicatos fecham avenida contra reforma da Previdência e bloqueio de verbas na Educação no Acre

Professores e demais servidores de escolas da rede pública do estado e municipal também apoiam o movimento nacional contra o corte de verbas em instituições de ensino superior e algumas escolas da educação básica. Nesta quarta-feira, 15, as aulas foram suspensas em algumas escolas no período da manhã para que os servidores e alunos pudessem participar do ato de protesto.

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac) convocou os servidores para a Greve Nacional da Educação. Eles se concentram em frente ao Palácio Rio Branco. O bloqueio orçamentário foi anunciado pelo Ministério da Educação e provocou uma série de reações negativas pelo país. “O ato busca mobilizar a sociedade acreana contra o desmonte da educação básica e os cortes das universidades públicas e institutos federais”, disse a professora Rosana Nascimento.

Segundo os professores, a greve geral busca defender a escola pública e discordar do projeto Escola sem Partido. A polícia militar ainda não deu os números de quantas pessoas participam do manifesto.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *