Em Porto Walter, Gladson Cameli entrega recursos para revitalizar ramais e desobstruir igarapés

A 21 quilômetros de Porto Walter, sob uma tenda de seis metros por seis, um grupo de 100 pessoas esperava pacientemente pela chegada de um filho querido. Cinco meses depois de ser eleito governador, o engenheiro Gladson Cameli retornaria para falar, agora como chefe maior do estado do Acre, para aquelas pessoas humildes que outrora confiaram o voto nele, para anunciar que a Comunidade do Besouro está incluída na ‘Operação Ramais do Acre’, um pacote de obras de R$ 10 milhões para recuperar 14.300 quilômetros de estradas vicinais em todo o estado, que vem sendo lançado nos municípios do Juruá desde a terça-feira, 4.

Porto Walter faz parte do grupo de 20 municípios que receberão recursos para a recuperação de ramais (Foto: Marcos Vicentti/Secom)

Pelo menos R$ 143.250 serão investidos em Porto Walter, para a revitalização de 88 quilômetros de ramais, já que a malha viária, assim como no município de Marechal Thaumaturgo, é essencialmente fluvial. “Aqui, nesse lugar, está a história da minha família [Cameli]. Do meu tio, Orleir Cameli, e por isso, temos um compromisso de resgatar os ideais desse povo honrando do Juruá”, afirmou Gladson Cameli.

O prefeito Zezinho Barbary (MDB) pontuou que “nas prefeituras é que estão os grandes problemas. E era preciso acabar com as diferenças partidárias para beneficiar a nossa população, algo que o Gladson está fazendo, graças a Deus”.

O líder comunitário Jocimar Rocha da Silva, 39 anos, diz que na comunidade do Besouro há cerca de 200 famílias que precisam diretamente dos ramais para escoar a produção. “Somos muito gratos pelos benefícios que o governo nos concede. E sabemos da preocupação do governo do Estado com o bem-estar de nossas famílias. Isso é o mais importante”, destacou Rocha.

Wenderson de Freitas sonha em estudar no Mato Grosso (Foto: Marcos Vicentti/Secom)

Os moradores do Besouro, que inclui ainda assentados na região do antigo Seringal Nazaré, vivem do plantio de mandioca, do milho, do arroz e da criação de frangos caipiras. Pessoas como o jovem Wenderson de Freitas, de 19 anos. Depois de ter concluído o ensino médio, ele pretende agora fazer uma faculdade no Mato Grosso, onde viverá com parentes.

“Sabe, as pessoas acham que somos pessoas sem estudo, que vivemos sem expectativa nenhuma de melhorar. Mas não é bem assim. Nem todos têm o mesmo destino de ficar aqui no roçado para o resto da vida. E que bom que o governador está aqui pra ajudar a gente”, pontuou o jovem, ao pegar uma carona no carro da caravana que se deslocava para a Comunidade do Besouro , desde a cidade de Porto Walter para o Seringal Nazaré, onde mora com os pais e os cinco irmãos.

Porto Walter faz parte do grupo de 20 municípios que receberão recursos para a recuperação de ramais. Rio Branco e Cruzeiro do Sul serão beneficiados com recursos próprios do Deracre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *