Argentina perde medalhões, chega à Copa América renovada e faz aposta “caseira”

Muita coisa mudou na seleção argentina desde a última Copa do Mundo. Além do técnico Jorge Sampaoli, substituído pelo novato Lionel Scaloni, medalhões como Javier Mascherano e Gonzalo Higuaín também se foram. Agora, Messi tem a missão de liderar uma equipe renovada, que chega à Copa Américano Brasil repleta de caras novas.

A decepção no Mundial da Rússia, quando a Argentina sofreu para avançar de fase e foi eliminada pela França nas oitavas de final, acelerou o processo de mudanças. Daquele grupo, restam apenas nove jogadores (veja mais no infográfico abaixo).

Nos lugares dos que se foram, entraram alguns jovens, mas também experientes atletas que nunca haviam passado pela seleção. É o caso, por exemplo, de Matías Suárez, atacante do River Plate, de 31 anos, que foi convocado pela primeira vez em março deste ano e pode começar a Copa América como titular.

A média de idade do grupo não é tão baixa, 27,4 anos, mas sete atletas nem sequer eram nascidos quando a Argentina levantou a sua última taça, a Copa América de 1993.

Scaloni apostou em um elenco “caseiro”, com a maioria sendo de jogadores que atuam na Argentina: Andrada (Boca Juniors), Armani, Casco e Suárez (River Plate), e Saravia (Racing, recém-vendido ao Porto).

 — Foto: GloboEsporte.com — Foto: GloboEsporte.com

— Foto: GloboEsporte.com

Dos 23 jogadores que viajaram ao Brasil, dez nunca disputaram uma competição oficial pela Argentina. São eles: Renzo Saravia, Juan Foyth, Germán Pezzella, Rodrigo De Paul, Leandro Paredes, Roberto Pereyra, Guido Rodríguez, Guido Pizarro, Matías Suárez e Lautaro Martínez.

– Por ser a Argentina, sempre somos candidatos aos títulos. Os outros países nos respeitam e temos que aproveitar isso. Enquanto armarmos um bom grupo, podemos brigar com qualquer um – disse Agüero, um dos medalhões remanescentes, após a vitória por 5 a 1 sobre a Nicarágua, em amistoso na última sexta-feira.

Esta goleada foi o nono jogo do técnico Lionel Scaloni no comando da equipe. Em cada um ele usou uma escalação diferente, o que aumenta as dúvidas para a estreia na Copa América, sábado, diante da Colômbia, às 19h (de Brasília), na Arena Fonte Nova.

jogo entre Argentina e Colômbia terá transmissão ao vivo no SporTV para todo o Brasil com narração de Luiz Carlos Jr e comentários de Ricardinho e Lédio Carmona (com Sálvio Spinola Fagundes Filho na Central do Apito). O GloboEsporte.com acompanha em tempo real, com vídeos.

A equipe abaixo é a mais provável para iniciar o duelo em Salvador:

Provável escalação da Argentina para enfrentar a Colômbia — Foto: GloboEsporte.comProvável escalação da Argentina para enfrentar a Colômbia — Foto: GloboEsporte.com

Provável escalação da Argentina para enfrentar a Colômbia — Foto: GloboEsporte.com

A Argentina está no Grupo B da Copa América. Depois do duelo contra a Colômbia, Messi e companhia ainda enfrentam Paraguai, em Belo Horizonte, e Catar, em Porto Alegre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *