Morre a segunda vítima da explosão do barco em Cruzeiro do Sul

Marluce Silva, de 39 anos, que estava com o marido e os três filhos no barco que explodiu em Cruzeiro do Sul, morreu na noite desta terça-feira, 11, no Hospital do Juruá, onde estava na UTI e permanecia entubada. Ela é mãe da pequena Iohana de 8 meses, a primeira vítima a ser transferida de Cruzeiro do Sul para Rio Branco, no último domingo.

O marido de Marluce, Valdir Torquato, foi levado hoje de Cruzeiro do Sul para o mesmo hospital João XXIII, em Belo Horizonte, referência em tratamento de queimados. Além da pequena Iohana, de 8 meses, estavam no barco, Paulo Vitor de 4, que continua internado e um adolescente de 13 anos, que já teve alta.

O diretor clinico do hospital do Juruá, Marlon Holanda, diz que Marluce já estava com os rins parados e várias outras comorbidades. “Por isso ela não foi transferida hoje junto com o marido. Se melhorasse iria na quinta-feira, mas não resistiu”, explica o médico.

A família inteira seguia de Cruzeiro do Sul para Marechal Thaumaturgo em busca de novas oportunidades, já que Valdir estava desempregado. A família já dormia no barco duas noites antes da explosão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *